Conteúdo de Signos de Terra – Touro, Virgem e Capricórnio

Relacionam-se com a função SENSAÇÃO, ou seja, manifestam a capacidade de sintonizar com a realidade material e agir de maneira concreta sobre o mundo circundante. Senso prático, portanto, encontra-se relacionado a estes signos, da mesma forma como as atividades produtivas, em geral: os métodos de trabalho, a relação com a tema, a organizarão administrativa. Os signos de Terra propiciam também uma maior sintonia com as necessidades do corpo, de forma que há uma grande necessidade de segurança e autoproteção.

No elemento Terra temos:

Conservação, resistência e sustentação em Touro;
Análise, organização e conhecimento prático em Virgem;
Discernimento, permanência e realização material em Capricórnio.

A terra, o elemento da realização, é assim chamado, pois é sobre ela que aqueles seres que se criaram, ou foram gerados na água, concluem a grandiosa tarefa de evoluir. É o mais rígido dos elementos e permite assim, que o homem se apoie sobre seus pés e estabeleça sua primeira condição de equilíbrio. Se o analisarmos no seu contexto, veremos que a terra tem condensada em seu interior a essência dos outros três elementos, portanto só poderá ser sobre este elemento que o homem fará manifestar sua realização.

OS SIGNOS DESTA TRIPLICIDADE

Chamados signos terráqueos, são frios e secos. Este elemento conduz à inflexibilidade, persistência, estabilidade e poder de realização. Proporciona uma natureza construtiva, ambiciosa e realizadora.

Touro – O seu símbolo representa o animal que nos primórdios da civilização puxou o arado e preparou a terra para o plantio. Representa a “força de vontade”, que pode ser acionada nos três planos de maneira lenta, mas persistente, na realização do trabalho. Touro caminha na terra e sua morosidade reflete a segurança relacionada com a força de que é provido, que de maneira amena, passa deixando atrás de si o trabalho realizado; o método é sua forma de impor.

Virgem – Representa a natureza que tem em seu ventre generoso o germe da vida e a capacidade de fazer com que esse germe dê continuidade ao seu ciclo, tornando-o algo criativo e aumentado seu estado de pureza inicial.

Capricórnio – Representa o Peixe-Cabra (um dos símbolos de Capricórnio), o ser que contempla a sua própria transmutação. É análogo ao ser que abandona o Oceano Primordial e principia sua subida, montanha acima, de onde observa o panorama da Evolução, ou, pode ser interpretado como a forma das diretrizes ou opções que o homem faz ao precipitar-se no abismo aquático das paixões e da matéria, ou ainda, a escalada da Montanha Espiritual.

O equilíbrio deste triângulo está no balanceamento entre as conquistas realizadas pelo esforço próprio, relacionadas com a Casa II, e os trabalhos de aplicação individual, relacionados com a Casa VI, que ocorrem de maneira inconsciente do indivíduo, manifestado na Casa X que é a casa das honras, do juízo e da autoridade.

A Terra é um elemento moderadamente feminino: é yin, frio e seco. Os signos de Terra são o Touro, Virgem e Capricórnio

Os três signos de Terra têm em comum as características do elemento: objetividade, capacidade de realização, sentido prático, mas cada um deles vai vivê-las à sua maneira.

A Terra do Touro é comparável à terra da Primavera, cheia de sementes em germinação e de pequenos organismos: é rica, fértil, fervilhante de vida.

A Terra da Virgem seria a dos campos depois das colheitas: solta e repousada depois de ter dado os seus frutos, receptiva a futuras sementeiras.

A Terra do Capricórnio é a terra do Inverno: aparentemente dura, gelada e árida, guarda em si, secretamente, as sementes que germinarão na Primavera seguinte.

Este elemento simboliza as sensações e a identidade através destas. Corresponde à função da sensação/experiência: segurança no que é sólido, objetividade, ação, pensamento concreto, o corpo, substância, matéria.

Quando existe muita Terra no mapa, estamos perante um indivíduo prático, objetivo, com uma boa noção do real, estável e responsável. Excesso deste elemento pode indicar algum materialismo, tendência à valorização da posse e excessiva ligação aos sentidos (percepção física das coisas). A falta de Terra leva a uma perda de contato com a realidade, falta de sentido prático e incapacidade de prover as próprias necessidades físicas e materiais.

Nota: Para determinar o excesso ou a falta de um elemento num mapa natal há que ter um conta a distribuição das principais energias desse mapa (Sol, Lua, planetas e o Ascendente) nos signos e também nas casas. Por vezes, a falta de energia nos signos de um determinado elemento pode ser compensada pelas casas ligadas ao mesmo elemento.